JellyPages.com

quarta-feira, 22 de março de 2017

Fome - Pablo Neruda

Tenho fome de tua boca, de tua voz, de teu pêlo,
e pelas ruas vou sem nutrir-me, calado,
não me sustenta o pão, a aurora me desequilibra,
busco o som líquido de teus pés no dia.

Estou faminto de teu riso resvalado,
de tuas mãos cor de furioso celeiro,
tenho fome da pálida pedra de tuas unhas,
quero comer tua pele como uma intacta amêndoa.

Quero comer o raio queimado em tua beleza,
o nariz soberano do arrogante rosto,
quero comer a sombra fugaz de tuas pestanas

e faminto venho e vou olfateando o crepúsculo
buscando-te, buscando teu coração ardente
como um puma na solidão de Quitratúe.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Os Signos E Seus Beijos

Pisciana
Muito louca, adora beijar arranhando 
as costas do parceiro 
e não tem frescura, é boa, 
ardente, sexy e gostosa.

Aquariana
Safada, adora dar uns beijos no pescoço 
e gosta de passar a mão na nuca, 
cabelos, na bunda e na barriga.

Capricorniana
Sensual, adora calor humano, 
tem um dom de encantar com seu beijo 
e na hora do beijo não
costuma brincar em serviço. 
Provoca loucuras no seu parceiro.

Sagitáriana
Muito quente, tem jeito 
e faz carinha de safada na hora do beijo, 
adora uma pegada forte 
e envolve o parceiro em um romance bem quente.

Escorpiana
Erótica, quente e adorável,
sempre com suspense, 
adora passar a mão e seduzir. 
Sua arma forte nessa hora é a língua.

Libriana
Perfeita, adora mordidinhas na orelha 
e umas palavrinhas no ouvido, 
sempre deixa com vontade de quero mais. 
Gosta da conquista e principalmente de marcar os 
parceiros com novidades bem quentes.

Virginiana
Uma delícia, nem parece, mas ela adora seduzir, 
têm um beijo muito tentador e molhado.
Seu jeito um pouco recatada 
e bem modesta 
não é o mesmo da hora do beijo, 
deixa o parceiro um tanto louco.

Leonina
Gostosa e quente, sempre sexy. 
Adora uma safadeza 
e não gosta de ser esnobada. 
A leonina tem um charme especial 
e um calor que envolve o companheiro numa trama perfeita. 
Seu beijo é um dos mais quentes entre os signos.

Canceriana
Quente, quase sempre com segundas intenções, 
adora dominar no beijo e tem pegada. 
Uma típica romântica safada.

Geminiana
Doce e suave, adora ser desejada
e não gosta de frescurinhas na hora H. 
Enrola um pouco para mostrar ao que realmente veio, 
mas quando mostra não deixa a desejar.

Taurina
Quente e cheia de desejo, adora uma língua 
e não gosta de mordidas fortes. Seu ponto forte 
e descobrir e sentir o corpo e os lábios do parceiro.

Ariana
Quente, adora uma pegadinha na bunda
e não gosta de palhaçada. É objetiva, comanda 
e gosta de explorar o corpo do parceiro.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Vinho - L.P.V.

Uma taça 
um vinho 
um convite  
um beijo 
um cheiro 
excitação 
à flor da pele
a taça 
o vinho 
a pele 
no ninho

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Ela Era Poesia, Mas Ele Não Sabia Ler - Marília Moraes

Ela era poesia, sempre foi.
Rica em cada detalhe, delicada com uma flor. 
Ela tentava explicar, mas de nada adiantava.
Ele só entendia de rabiscos.
Ela se esforçava, tentava. 
Em vão, talvez? 
Ele até tentou, fingiu que tentou, cansou. 
Não conseguia, ela era complexa demais! 
Exigia tempo, compreensão, carinho, 
afeto, amor, e um cara maduro, 
que soubesse interpretar seus sinais.
Ela não estava errada. 
Ela era igual a todas. 
Ele é que era diferente. 
Não suportava um pingo d’água. 
Não estava acostumado em doar-se 
a uma outra pessoa de pura e simples vontade. 
Cobrava, mas não sabia retribuir. 
Ela ligava, se importava, cuidava. 
O que ela quer, afinal?  
Estava ali, estampado na cara de todos. 
O único que não enxergava era ele próprio. 
Parecia demais para sua cabecinha. 
Era como se entregasse uma folha escrita 
para alguém que não sabia ler.
Ele não soube interpretar.
Começou a rasurá-la.
Brigas, discussões, seu coração 
virava milhões de cacos, 
mas aos poucos ela ia o reconstruindo. 
Tentou mostrar de todas as formas. 
Cansou.
Ele só entendia rascunhos, 
ela era uma obra prima.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Ainda Ontem Chorei De Saudade - Moacyr Franco

(...) O dia inteiro te odeio, 
te busco, 
te caço
Mas em meu sonho de noite, 
eu te beijo 
e te abraço
Porque os sonhos são meus, 
ninguém rouba 
e nem tira
Melhor sonhar na verdade
Que amar na mentira (...)

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Explícito - L.P.V.

De bunda empinada, oferecida,
não pensei duas vezes,
merecia um castigo, ela aceitou...
Seus olhos vendo, ainda disse:
De mim faça o que quiser, por favor!
- Favor? Ah! safada!
A brincadeira começou...
Suas mãos amarrei, já que os olhos,
ela mesma, vendou...
Só de calcinha e sutiã, ela ficou...
Linda imagem, eu via,
pensando no que faria.
Passei a mão pelo seu corpo
que já se arrepiou,
os bicos dos seus seios,
rígidos ficaram...
Pensei: Merece um apertão
e então, um pregador coloquei.
Logo pensei, olhando seu lombo,
uma vela peguei e acendi
Eu via sua ansiedade,
seu tesão aumentando...
Seu corpo parecia pedir mais.
a vela pelas suas costas,
respinguei... escutei seus gemidos,
sussurrando, pedia mais!
E assim o fiz...
Virava o rosto pra mim
e seus lábios pareciam inchados.
Sua resposta a tudo, era visível...
Safada, estava doida, queria algo mais. 
Me ofereceu um chicote
que em algum canto, guardava.
Ah! eu já não aguentava,
meu tesão transbordava
e meu pau já estourava.
Peguei o chicote
Ela ordenava: Bate, cachorro,
bate, na sua putinha...
Obedeci, devagar eu comecei
mas ela dizia: com mais força,
seu safado, judia da sua vadia.
Então com mais força, eu batia!
Ela gemia, gritava de tesão.
Já não suportava!
Arranquei sua calcinha
vi o tesão que ela sentia,
melada, toda molhada.
Meti a boca e seu mel eu arrancava,
um grito, ela deu, avisando que gozava!
E aí minha rola meti, sem dó, soquei!
Num vai e vem frenético... 
Aquela buceta gozada, eu senti...
Meu pau parecia vibrar, de tanto tesão.
De novo soquei, meti, fodi, como ela  precisava! 
Gozei, parecia não ser dono de mim, que gozada!
Safada, ela ainda estremecia...
Nos deitamos, lado a lado, exauridos
pelo ato doido, gostoso e maluco...
...nós dois e o gozo.

domingo, 20 de novembro de 2016

Geslanne Souza

Em meio a tantas dores,
lágrimas, saudades,
sorrisos
e um imenso
e desmedido amor,
estou me sentindo mais que metade.
Aprendendo a me sentir inteira.
Aprendendo.
Processo lento.
Difícil.
Mas estou tentando.
Persistir.
Insistir.
Talvez o tempo não esteja a meu favor.
Talvez ele acabe antes
que eu entenda a razão
e o porque de tudo.
Talvez.
Mas o hoje existe,
e eu aqui estou
caindo,
levantando,
me arrastando,
mas estou.
Vivendo no singular
e rejeitando instintivamente
toda forma de plural.
Não.
Não digo que me basto.
Nem quero ser ou me sentir assim.
Me tornei indiferente a muitas coisas,
isso não nego.
Demonstrar minha sensibilidade
já me deixou muitas cicatrizes
e a maioria delas ainda doem,
muito.
Isenção de afetos?
Impossível.
Continuo sendo amor da cabeça
a ponta dos pés.
Minha depressão incontrolável
agora tem minutos de suavidade.
Continuo menina,
continuo mulher.
As duas andam de mãos dadas
em suas ansiedades e exageros.
Continuo deixando
pétalas de flores no caminho.
Continuo encontrando flores
onde a maioria só vê arame farpado.
continuo amando.
Porque nasci beija-flor.