JellyPages.com

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Bainha Aberta - Astrid Cabral

 
Crava
em
meu
corpo
essa
espada
crua.
Quero
o
ardor
e
o
êxtase
da
luta
em
que
me
rendo
voluntária
e
nua.
Meu
temor
é
a
paz
pós-união:
desenlace
derrota
solidão.

Desejo - Asta Vonzodas


Vem... 
Que te espero... nua... 
Não mais ha lugar para o pudor... 
Vem...que te quero, nu... 
Fecha-me os olhos com teus beijos, 
faz-me sonhar com teus desejos... 
Faça-me mulher com teu ardor... 
Vem... 
Que quero agora 
acariciar teu corpo levemente, 
beijar-te os lábios, sofregamente... 
Sugar tua seiva com minha 
boca quente... 
Deixar-me penetrar por teu furor... 
Vem... 
que sou mulher, 
te quero homem, 
vem... 
deixa-me viver esta fantasia 
de amor...

O Espelho - Manuel Carneiro de S. Bandeira Filho


Ardo em desejo na tarde que arde!
Oh, como é belo dentro de mim
Teu corpo de ouro no fim da tarde:
Teu corpo que arde dentro de mim
Que ardo contigo no fim da tarde!
Num espelho sobrenatural,
No infinito (e esse espelho é o infinito?...)
Vejo-te nua, como num rito,
A luz também sobrenatural,
Dentro de mim, nua no infinito!
De novo em posse da virgindade
- Virgem, mas sabendo toda a vida -
No ambiente da minha soledade,
De pé, toda nua, na virgindade
Da revelação primeira da vida!

Frêmito Do Meu Corpo... - Florbela Espanca

Frêmito do meu corpo a procurar-te,
Febre das minhas mãos na tua pele
Que cheira a âmbar, a baunilha e a mel,
Doido anseio dos meus braços a abraçar-te,
Olhos buscando os teus por toda a parte,
Sede de beijos, amargor de fel,
Estonteante fome, áspera e cruel,
Que nada existe que a mitigue e a farte!
E vejo-te tão longe! Sinto a tua alma
Junto da minha, uma lagoa calma,
A dizer-me, a cantar que me não amas...
E o meu coração que tu não sentes,
Vai boiando ao acaso das correntes,
Esquife negro sobre um mar de chamas...


Sentir-Se Jovem - Juca Chaves


Sentir-se jovem é sentir o gosto
De envelhecer ao lado da mulher

Curtir ruga por ruga de seu rosto

Que a idade sem vaidade lhe trouxer.
O corpo transformar-se em escultura

O tempo apaixonado é um escultor

E a fêmea oculta na mulher madura

Explode em sensuais formas de amor.

Ser jovem cinquentão não é preciso
Provar que emagrecer rejuvenesce

Pois a melhor ginástica é o sorriso

E quem sorri de amor nunca envelhece.

Amar ou desamar sem sentir culpa

Desafiando as leis do coração

Não faça da velhice uma desculpa

E nem da juventude profissão.

Idade não é culpa,

Velhice não é desculpa

Nem mesmo a juventude é profissão.
Fica mais velho quem tem medo de ser velho
Roubando sonhos de alguma adolescente
Dizer que ele “dá duas”, que é potente

Mentir para si próprio e para o espelho.

A idade é uma verdade, não ilude

Quem dividiu a vida com prazer

Velho é se drogar de juventude

Ser jovem é saber envelhecer.
VIVA A VIDA!!!

Velho é quem se ilude

Que a idade é juventude
Ser jovem é saber envelhecer.

Molha-Me - Jane Lagares


Deito em tua cama,
roupa de sedução,
pensamento de desejo,
molha-me de prazer,
Deixes escorrer vinho tinto
pela tua boca,
em meu corpo,
tome-o em mim,
tinja-me de cor vermelha,
de sangue doce,
alcoólico, alucinante.
Entorpeças meu sentidos,
Faças de mim tua bebida,
de momentos e de êxtase,
brinde com corpos,
ingeridos pelo extinto,
molhados pelo vinho,
pelo suor do amor.


Frutos E Flores - Marina Colasanti


Meu amado me diz
Que sou como maçã
Cortada ao meio.
As sementes eu tenho
É bem verdade.
E a simetria das curvas.
Tive um certo rubor
Na pele lisa que não sei
Se ainda tenho.
Mas se em abril floresce a macieira
Eu maçã feita
E pra lá de madura
Ainda me desdobro
Em brancas flores
Cada vez que sua faca
Me transpassa.

Avesso - M.C.


Eu não sou tão pura quanto pareço
Nem como você pensa que eu sou.
Queria ser o avesso
Dessa imagem que te ofereço
Onde nem Deus nem um artista talhou
Fui feita em desespero,
por isso sou o que eu sou.
Não sou santa, nem tão calma
Meu coração é revolto
Minhas mãos as vezes arranham
Meus olhos as vezes enganam
Mas busco,
E busco a cada minuto do meu dia
Me refazer, me possuir serena
Busco em cada pensamento um porquê
De eu não ser por dentro
O que por fora sou... pequena.
O amor que sinto me condena
Mas é justo nele que eu encontro forças
Para mudar.
Que coisa estranha...
Buscar no meu pecado
A luz que acho em mim mais pura,
plena e santa.