JellyPages.com

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Te Postas - A.D.


Espera, meu Anjo!
A língua passeia
por pele e dobras.
Tão perto o perfume
que tua flor exala.
Teu cheiro embriaga,
minha razão se abala.
És a fêmea das fêmeas.
És mulher de sobra.
Te viras e deitas
teu corpo no meu
Acaricias e sugas
meu membro em riste.
Tão bom quanto tua boca,
só uma coisa existe:
Tua flor gulosa
do orgasmo no apogeu.
Por fim te acomodas
sobre meu púbis faminto.
Aponto o instrumento
que desliza suave.
Já não mais consigo
ouvir o canto da ave.
Só me sinto invadindo
delicioso labirinto.
Púbis com púbis,
os pêlos se cruzam
Teu rosto está lindo,
os olhos cerrados.
Meu corpo clama
por ser devorado.
Me "come"
e deixa que os corpos se fundam.