JellyPages.com

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Tarado - Rosemari Bernardi-Hochstein


Vou agarrar-te pelos cabelos
Marcar teu corpo com meus beijos
Com minha língua te acariciar
Até sentir tua pele arrepiar
Vou jorrar dentro de ti meu gozo
Inundar a tua boca
Com os licores do meu corpo
Entre teus seios voluptuosos
Vou penetrar no teu ventre
Como um...

Jeans - A.D.

A carne forçada
sob a calça jeans
quase explode
querendo sair.
O tecido vibra
fibra a fibra
trêmula grade
implodido jardim.
Enquanto a carne
flora pura
implora em si

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O Meu Despertar - A.D.

Hoje, ao te ver dormindo...
...beijei tua face suavemente
Hoje, ao te ver dormindo...
...com as pontas dos dedos acariciei teu peito
Hoje, ao te ver dormindo...
...beijei tua testa como se fosse um beija flor
Hoje, ao te ver dormindo...
...alisei teus braços num afago de carinho
Hoje, ao te ver dormindo...
...e lambi tuas orelhas te fazendo arrepiar
Hoje, ao te ver dormindo...
...mordi teu queixo com carinho
Hoje, ao te ver dormindo...
...beijei teus lábios com vontade de te amar
Hoje, ao te ver dormindo...
...alisei tua barriga
Hoje, ao te ver dormindo...
...beijei teu umbigo
Hoje, ao te ver dormindo...
...afaguei teu membro
Hoje, ao ter ver dormindo...
...lambi tua boca
Hoje, ao te ver dormindo...
...te senti ereto
Hoje, ao te ver dormindo...
...fiz amor contigo

Sonho De Fim De Verão - Magda Almodóvar

Eu preciso é mudar de ares,
Ir para outros lugares,
Ver novos horizontes,
Ouvir pássaros que não conheço,
De novas terras sentir o cheiro,
Deitar em outros travesseiros...
Pescar lambari em açude,
Tirar fruta do pé,
Enfiar faca em bananeira,
Conversar com gente simples,
Ouvir histórias de fantasmas,
Saci e de jacaré...
Quero andar tocando o chão
Com a sola do meu pé,
Ouvir ao luar um seresteiro,
Cantando canção de boiadeiro...
Quero banho de cachoeira,
Pegar carona em carro de boi,
Catar gravetos pra fogueira,
Comer mandioca e
Batata na lenha cozidas,
Ganhar um beijo doce,
Chupar um picolé...
Bem depois daquele monte,
Tem este lugar sonhado.
Vou lá encontrar meu namorado,
Vamos deitar no mato molhado,
Fazer amor apimentado...
Depois de mãos dadas, iremos
Banhar nossos corpos suados,
No rio que serpenteia entre pedras
E tem um lago encantado...
Voltaremos ao lugarejo
Com aquelas caras risonhas,
De quem fez alguma arte.
Na boca um sorriso lírico,
No olhar muita promessa,
Um andar sem muita pressa,
Temos o infinito para andar...

Silêncio - Mirella

             Quem passa debaixo da minha janela ultimamente
não ouve nada: só o silêncio.
Eu o guardo como um luto fechado em meu peito
amarrado com tristeza, barbante e saudade.
Aqui dentro, ele dorme como um cão vigia.
Meu grande medo é seu sobressalto
ai de mim, se me toma de assalto!
Quem por aqui passa não nota
o meu lento e cuidadoso movimento
só mesmo o barulho do vento.
Não quero lembrar que eu existo.
Ultimamente só quero silêncio.
Silêncio...

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Mentira - A.D.


Uma mentira,
por mais inocente que pareça,
é sempre demais perigosa.
Mesmo as consideradas mentiras
"brancas" ou de "piedade"
podem degenerar em perigosas espirais de mentira,
arrastando-nos e prendendo-nos a uma realidade falsa.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Meu Homem - Fafá de Belém


Ninguém me faz
Amor tão bem
Como você
Ninguém mais
Me enlouquece de prazer
Como ninguém jamais
Ah! Meu homem
Você é demais
Não tinha notado
Você se chegando
Tentei me esconder
Do seu olhar
Do seu amor
Você me cercando
E eu me envolvendo
E hoje o seu estilo
Eu sei de cor
Ninguém me faz
Amor tão bem
E eu já tentei
Outro encontrar
Ninguém me faz tão bem
Do jeito que você faz
Você sempre é o melhor
A gente se toca
Até me arrepia
Alguma magia me prende a você
Não deixe que eu corra
Não para de chegar
E eu reaprendi o que é amar
Ninguém me faz
Amor tão bem
Como você
Ninguém mais
Me enlouquece de prazer
Como ninguém jamais
Ah! Meu homem
Você é demais

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Bambu - Carlos Seabra


Vento no bambu
sopra e geme prazer
assim como tu

Mamilo - Carlos Seabra


Frio ventoso
mamilo fura blusa
olho guloso

Beijo - Carlos Seabra


Mãos que se tocam
olhos que se encontram
beijo na boca

Teu Fruto - Carlos Seabra


Chupo teu fruto
na moita
que o vento
açoita
com boca
afoita
que grita
como louca
que goza
como vento
e geme
como mulher

Cio - Carlos Seabra


Dedo macio
doce siririca
fêmea no cio

Gruta - Carlos Seabra

Úmida gruta
desejo toma corpo
boca na fruta

O Amar Do Mar - Carlos Seabra


Boca do mar
beijo de sal
lábios da praia
pele de areia
língua de rio
decote de dunas
seios de ilhas
abraço do sol
correntes de desejo
cheiro de algas
ondas de prazer
espuma que rebenta
gemidos das gaivotas
gozo das nuvens
céu que se funde
no azul do mar

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Visita - Virna G. Teixeira


Criado-mudo:
bíblia e
rosário de contas
na cama, 
ao lado
a nudez
sem nome

Beijo - Virgínia Schall

Sua boca
uva rubra
roça meus lábios
e por segundos
somos murmúrios úmidos
seiva cósmica
de línguas púrpuras

Cama - Manuela Amaral


Fui ordinária
requintada
tímida
Misturei poesia
com vários palavrões
Gritei
Uivei
Gemi
Rasguei almofadas
e lençóis
Fui carnaval de amor
no circo de uma cama.

Trecho Do Livro: Diário De Uma Paixão - Nicholas Sparks


(...)o melhor amor é aquele que acorda a alma
e nos faz querer mais,
que coloca fogo em nossos corações
e traz paz as nossas vidas,
foi isso que você fez comigo
e era isso que eu queria ter feito 
com você pra sempre(...)

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Mais Você - A.D.


De todos os amores por mim vividos até hoje,
O seu foi o mais intenso.
De toda a saudade,
A sua foi a mais forte.
De todos os beijos,
O seu foi o mais gostoso.
De todo calor,
O seu foi o mais ardente.
De todas as almas,
A sua foi a mais gêmea.
De toda ânsia de cometer loucuras,
A sua foi a que mais me atentou.
De todos os corpos,
O seu mais me instigou.
De todas as esperanças em amores depositadas,
O seu foi o que teve mais crédito.
De toda a vontade de ficar junto,
A vontade que me domina é a sua.
Por isso de todos os amores eternos 
por mim prometidos,
O seu será o único cumprido a risca.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

A Massagem - Marcelo Fouquet Rosembrock

A massagem que eu quero:
vou cumprir...
feche os olhos por um instante
imagine... sonhe...
faça uma viagem alucinante
sentiu minha presença?
estou bem atrás de ti
levanta que já estou tirando tua roupa...
beijando teu pescoço
descendo mais um pouco...
indo bem devagar nas tuas costas
com a língua molhada...
quente e cheia de desejo...
descendo um pouco mais...
tirando a tua calcinha...
que está toda molhada
do prazer infinito...
arrepiando tudo
ouvindo tua boca
gemer baixinho...
beijo teus quadris...
que se mexem... agitam... enlouquecem
e me fazem ver todo o corpo
bem aqui...esplêndido e macio
querendo me sentir.
Meus dedos
percorrem tudo...
dedilhando o teu corpo
que treme
e me pede mais...
Desço mais um pouco
beijo tuas coxas sem demora
deixa eu adivinhar
percorrendo tudo...
sem esquecer de nada...

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Toda Vez Que A Gente Ama - Renata Arruda


Toda vez que a gente ama
Toda vez que meu corpo é calma
Meus sentidos tremem
Minha boca
alma
Minha fala geme
Toda vez que a gente ama
Eclode em nossa cama
Uma explosão de água
Uma erupção de estrelas
Fazendo-me animal humano
Descarrego em ti meus sonhos
Desembarco num lugar só meu

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Cala, Meu Amor - Vinícius de Moraes


Cala, meu amor
Entra, meu amor
Bom você voltar
De onde vem você
Cansado assim?
Vejo tanta dor
No teu triste olhar
Este olhar que, outrora
Se acendia só pra mim
Cala, meu amor
Fala, meu amor
É melhor você nada contar
Venha aos braços meus
Que os abraços meus
Vão finalmente te fazer calar

Crônica De Amor - Martha Medeiros


(...)O verdadeiro amor acontece por empatia,
por magnetismo, por conjunção estelar.
Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada,
veste-se bem e é fã do Caetano.
Isso são só referências.
Ama-se pelo cheiro, pelo mistério,
pela paz que o outro lhe dá,
ou pelo tormento que provoca.(...)

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Sim - Sami Ismail Musa

Quero sentir
Ver com olhos fechados
Tato
Olfato
Com os 5 sentidos
SIM...
sou eu
Em seus ombros
Com meus lábios
Tocando bem suave
Sentindo sua pele
Seu cheiro
Seu gosto
Degustando
Admirando
E por fim
Sentindo seu corpo
Quente
Seus poros
Como vulcões
Em erupção
Seu corpo a tremer
Em escala Richter... 8.6
E eu como um SOS
Transportar você

Até a lua crescente

Onde possamos

Ver tudo de camarote

Sem aplaudir

Mas...

SIM...

olhar nos olhos

Sem palavras

Dizer

Eu te AMO!!!!!

SIM.