JellyPages.com

sábado, 31 de março de 2012

O Mundo Da Mentira - Letícia Thompson

Há realidades difíceis de suportar. 
Há situações tão dolorosas e tão irreais, 
embora cruelmente reais, 
que certas pessoas preferem negá-las, 
como se com isso pudessem apagar sua existência. 
E para fugir desses punhais 
que rasgam a alma com tanta violência 
é que muitos preferem se refugiar 
num mundo invisível, 
sob uma redoma de proteção 
que as impedem de ver de perto 
e enfrentar o que tanto faz mal. 
Essas pessoas, ao querer libertar-se de um peso, 
tornam-se escravas da própria dor. 
Sem justificativas, 
justificam-se na recusa da cura, 
que é o encarar a realidade 
e vê-la de maneira nova e diferente. 
Essas pessoas, julgadas doentes, 
loucas e insanas são apenas 
uma pequena porcentagem 
de um mundo onde negar a realidade 
é a coisa mais banal que existe. 
Viver no mundo da mentira não é apenas
ter um comportamento exclusivo 
dos que julgamos loucos. 
Vive na mentira quem 
não aceita o fim de qualquer situação: 
amores que se desgastaram, 
filhos que cresceram, 
uma doença que chegou sem avisar, 
alguém que foi embora, 
escolhas que não aprovamos 
e todas essas pequeninas coisas do dia-a-dia que, 
pequenas, fazem parte da nossa vida.
Chorar e ficar calado num canto 
não muda nada do que vivemos, 
a não ser nos deixar à parte da vida 
que continua a correr do lado de fora. 
Fazer-se de cego e surdo não modifica 
a realidade do que não podemos controlar, 
nem o que os outros pensam e sentem.
Poderemos evitar os espelhos por algum tempo, 
mas não os evitaremos a vida toda. 
Melhor que ignorar a realidade que nos machuca 
é pegar o que sobra dela 
e construir um novo mundo 
ou uma nova maneira de viver. 
Se a chuva nos pega de surpresa, 
que então nos molhe completamente, 
que o sol nos seque, 
que o frio não nos impeça de sair de casa, 
que o calor não nos impeça de dormir, 
que a dor doa e parta e que a vida seja inteira, 
completa e real!

terça-feira, 27 de março de 2012

Clarice Lispector

Não me provoque, 
tenho armas escondidas...
Não me manipule, 
nasci para ser livre...
Não me engane, 
posso não resistir...
Não grite, 
tenho o péssimo hábito de revidar...
Não me magoe, 
meu coração já tem muitas mágoas...

terça-feira, 20 de março de 2012

Deixo-Te & Deixa-Me - Juli e Arcanjo Miguel


Deixo-te...
Beijar-me a boca
Sorver-me a língua
Acariciar-me o corpo
Inspirar o meu cheiro
Degustar-me o sabor
Mordiscar-me o pescoço
Sussurrar-me desconexas
E despudoradas palavras
Fazer-me perder os sentidos
Entre suspiros e gemidos
Entregar-me por inteira
Aos teus delírios de amor!!
*
Deixe-me...
Tocar-te seu corpo
Morder-te o pescoço
Beijar-te a boca
Sorver-te a língua
Acariciar-te os seios
Sussurrar-te no ouvido
Fazer-te perder os sentidos
Deixar-te inconsciente
Amar-te intensamente...

Seu Cheiro L.P.V.

Sinto seu cheiro
Não resisto
Sinto sua pele
Quero tocá-la
Sinto você
Quero toda pra mim...

quarta-feira, 14 de março de 2012

Crime - L.P.V.

Crime: Perfeito
Testemunha: Paixão
Acusados: Eu e você
Sentença: Puro tesão

quinta-feira, 8 de março de 2012

Mulher - L.P.V.

mulher da qual eu nasci 
mulher da qual eu cresci 
mulher da qual eu me fiz 
mulher da qual eu me refiz como pai 
mulher da qual me fez renascer 
e você mulher que me faz ser um homem amado 
e apaixonado
lindo dia pra você, M U L H E R 

Mulher - A.D.

Mulher...
Tens sete sentidos
Sete chaves de poder
Mulher...
Mística flor, pétala serena
Seiva suave de uma árvore suprema
Indecifrável mulher...
Força felina e manhosa
Mulher frágil e poderosa
Sobretudo mulher...
Um sopro de vida no mundo
Alma do sonho e da dor
És assim quase perfeita
Perfeita dádiva do Criador...
FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Mulher Madura - Beth Nunes

Se sou mulher madura
Quase não tenho pudor
Libero meus desejos
Vivendo-os com ardor 
Sou loba caçadora
Não tenho nada a perder
Conquisto minha presa
Dominando até ceder
Cheiro de fêmea no cio 
Aproveito ainda o tesão 
Realizo minhas vontades 
Escondidas até então
Vou aproveitar a vida
Cometer grandes pecados
Descobrir novos caminhos
Que nunca foram traçados
Sou mulher, sei o que quero
Hoje sou dona de mim
Dar o uivo da paixão
Extasiar num sem fim
Sou sagrada sou profana 
Estou faminta de amar 
Entrego em ti o meu corpo 
Deixando-me dominar
Antes mesmo que a idade
Faça-me envelhecer
Morro de desejos liberados
Na ânsia de viver.

sexta-feira, 2 de março de 2012

Pelas Ruas - L.P.V.

Passando pela rua 
Onde estivemos 
Lembranças em mim vieram
Minha pegada mais forte
Nos seus braços
Você se assustando 
Mas nos meus olhos, olhando 
Entendendo, com um leve sorriso, 
o que eu queria...
Beijos ardentes
Começamos,
Minhas mãos,
Nas suas vestes já entrando, 
Sentindo seus seios rígidos,
Já fui apertando
Você sem pensar,
No meu membro quis tocar
Minhas mãos descontroladas 
Nas suas coxas passava, 
Sentia seu calor 
E num toque de amor, 
sua vulva já melava ... 
Que loucura,
O tesão, assim, pela rua...
Sua sentença decretava...

quinta-feira, 1 de março de 2012

Paixão - Isar Maria Silveira

Quero teus olhos nos meus 
Quero o calor de tuas mãos nas minhas 
Quero o aconchego de teu abraço 
Quero o sabor de teu beijo proibido 
Quero carinhos 
Quero carícias 
Quero a paixão 
Quero teu corpo vibrando 
e por fim.... 
Quero a explosão 
se derramando 
rasgando 
no gozo 
corpo e alma 
latejando 
queimando...

Duas Meninas - Beni Soares

Tenho cá duas meninas muito bem diferenciadas
Uma é fina e delicada, outra é grossa abrutalhada
Uma é torre bem guardada outra é porta escancarada
Uma é um anjo de candura, outra é bisca endiabrada
Tenho cá duas meninas muito bem diferenciadas
Uma pede leite quente, outra quer pinga gelada
Uma lê livros sagrados, outra faz pornochanchadas
Uma dança minueto, outra só dança lambada
Tenho cá duas meninas muito bem diferenciadas
Uma toma guaraná, outra vive embriagada
Uma dorme de pijamas, outra só dorme pelada
Uma é musa inspiradora outra é gata debochada
Tenho cá duas meninas muito bem diferenciadas. 
Observo todas duas procurando entender
E percebo finalmente pra desassossego meu: 
Cada uma é metade de uma soma que sou Eu!

Lamber - Neguinha Mucelli

Lamber o canto da boca 
pensando em ti 
Sonhar com teus desejos incontidos 
e desejar estar contigo 
Lembrar abraços, braços envoltos em meu corpo 
sentir arrepio pelo desejo em te-lo perto
Seguir buscando a vontade 
amar intensamente sem tempo ou idade 
Ater-me ao silêncio dos teus olhos 
presença esperada em meus poros 
Deslizar mãos, tocar pensamentos 
selar promessas e afastar lamentos 
Conter,minutos segundos e momentos 
localizar teu afeto mais íntimo, 
aquele que me acende, pretende, atende. 
Procurar delícias escondidas em lençóis 
Que cobriram nossos suores 
Secaram nossos intensos colóquios
Viajar na exatidão do calor 
Que mede nossa paixão 
Riscar obstáculos gritar liberdade 
Pintar unicidade delirar nossa intocável lascividade 

Meu Vício - Ana Pierri

Tal gata no cio
entrego-me ao vício 
que tenho de ti.
Teu corpo inebria
e envolta em magia,
me deixo invadir.
Odor que embriaga,
sabor que afaga,
me põe do avesso.
Meu corpo abrasado,
carinho assanhado,
assim enlouqueço.
Ao deleite me entrego.
À razão eu renego.
E me dou ao desfrute
de teu gozo sorver,
me render ao prazer,
saciar o apetite,
perder o limite,
embriagada, morrer.

Ice-Dream - Paula W. J.

Teus lábios... framboesa.
Meu sorvete... chocolate.
Você chupa...
A gente se aquece, se funde...
O gelo derrete...
Você amolece,
Eu me enrijeço.
Teus lábios... morango.
Minha cobertura... caramelo. 
Arfando... gemendo, 
Meu creme transborda, 
Em jorros de emoção, prazer... 
e alimento.