JellyPages.com

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Antecipação - Maria Teresa Horta

Entreabro as minhas
coxas
no início dos teus beijos
imagino as tuas
pernas
guiadas pelo desejo
oiço baixo o teu
gemido
calado pelos meus dentes
imagino a tua boca
rasgada
sobre o meu ventre

Adélia Prado

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Meu Ninho - Beto Guedes

Fiz a cama na varanda sob o manto das estrelas
Fui deitar com meu amor
Deu um vento na roseira espalhou a primavera
E cobriu a flor com flor
Afogado em tanta rosa tive a rosa mais bonita
Que é você, meu bem querer
Hoje eu sei que dessa vida só se leva a paz vivida
O viver e o querer bem
Deu um vento na roseira
Por amor aprisionado
Fiz meu ninho com você
Meu querer bem
Meu bem querer
No seu mundo fiz meu ninho 
mesmo quando vou sozinho
Estou junto com você
Cada curva no caminho cada rosa e cada espinho
Dão saudade de você
Seu amor puro e sincero por ser tudo que eu quero
Faz você meu bem querer
Fiz a cama na varanda mesmo quando estou dormindo
Tô sonhando com você 
Deu um vento na roseira
Por amor aprisionado
Fiz meu ninho com você
Meu querer bem
Meu bem querer
No seu mundo fiz meu ninho 
mesmo quando vou sozinho
Estou junto com você
Cada curva no caminho cada rosa e cada espinho
Dão saudade de você
Seu amor puro e sincero por ser tudo que eu quero
Faz você meu bem querer
Fiz a cama na varanda mesmo quando estou dormindo
Tô sonhando com você

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Oração Do Desejo - Renata Fagundes

 
Que toda loucura
não seja perdoada,
seja reverenciada.
Que toda mulher seja amada,
rasgada, devorada, endeusada
marcas no corpo
estrelas na alma
Que toda paixão seja inflamada, abusada
Que a adoração do homem amado
seja chorada, ajoelhada, suada.
Que ao te olhar, salive de fome
te tome, te prove,
de forma descarada.
Para que você acorde
deliciosamente
iluminada
abençoada 

Provocação - Joakim Antonio

Vejo-a com olhar de menina pura
mas com fogo em lava dentro de si
e com palavras ao pé do ouvido
desperto o vulcão que há em ti
com toques suaves depois intensos
nos atracamos como dois animais
marcando território com unhas e dentes
penetrando carne na carne
pedindo mais

Mulher Que Ama Fica Úmida - Dois Santos dos Santos

Mulher que ama fica úmida
faz água
tem nos olhos um brilho molhado
de lágrima perdida
intenso como vidro lavado
No fundo da mulher que ama
há ternuras líquidas
desejos derretidos em doces resistências
afetos quentes escorrendo dentro
paredes meladas
rios invisíveis
que nascem da sensação de amar
Cristalizações se dissolvem
o que era duro passa a ser macio
o que era pesado leve
o áspero suave
Num certo ponto
mulher que ama arrebenta
vaza por tudo

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Cada Volta É Um Recomeço - Nenéo e Paulo Sérgio Valle

Mais uma vez
Meu coração esquece tudo o que você me fez
E eu volto pra esse amor insano
Sem pensar em mim
Pra recomeçar
Já sabendo o fim
Mas é paixão
E essas coisas de paixão
Não têm explicação
É simplesmente se entregar, deixar acontecer
E eu sempre acabo me envolvendo com você
Nesses desencontros eu insisto em te encontrar
Como se eu partisse já pensando em voltar
Como se no fundo eu não pudesse existir sem ter você
Toda vez que eu volto eu te vejo sempre igual
Como se a saudade fosse a coisa mais banal
E eu chegando sempre como um louco
Pra dizer que amo você, amo você
Que me leve pela vida o coração
Como versos pra canção
Volto pra você, volto pelo amor
Não importa se é um sonho pelo avesso
Cada volta é um recomeço

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Se Não For Amor - Benito Di Paula

Você me olha desse jeito
meus direitos e defeitos 
querem se modificar
meu pensamento se transforma 
me transporto simplesmente
penso coisa diferente 
vejo em você meu amor
se não for nada disso 
fique perto
dou um jeito e tudo certo 
não precisa se preocupar
dê mais um sorriso e vá embora 
por favor volte outra hora
eu só quero ver você voltar
mas se não for amor 
não diga nada por favor
não apague esse sonho
pois meu coração 
nunca sofreu de amor

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Cuidar Mais De Mim - Paula Fernandes

Eu vim falar do que eu perdi
Que eu já chorei, do que eu vivi
Porque eu amei, me entreguei
E quantas vezes eu sorri
Eu vim contar pro seu coração
Que eu já provei da desilusão
De um amor
Eu vim falar que eu também sofri
E quantas vezes me desesperei
Foi grande a dor que eu senti
E desde então eu me toquei
Que sem amor, sem ilusão
A minha vida é em vão
Isso é morrer
Eu sei que parte do que eu passei
Foi culpa minha porque eu deixei
Que outro alguém me dominasse assim
Sei que preciso cuidar mais de mim
Tá complicado esquecer teu sorriso
O sentimento, a paixão que ficou
Serão pra sempre os mesmos encantos
Mas no momento eu desejo outro amor
Eu vim falar que eu também sofri
E muitas vezes me desesperei
Foi grande a dor que eu senti
E desde então eu me toquei
Que sem amor, sem ilusão
A minha vida é em vão
Isso é morrer
Eu sei que parte do que eu passei
Foi culpa minha porque eu deixei
Que outro alguém me dominasse assim
Sei que preciso cuidar mais de mim
Tá complicado esquecer teu sorriso
O sentimento, a paixão que ficou
Serão pra sempre os mesmos encantos
Mas no momento eu desejo outro amor
Tá complicado esquecer teu sorriso
O sentimento, a paixão que ficou
Serão pra sempre os mesmos encantos
Mas no momento eu desejo outro amor
Nesse momento eu desejo outro amor
Nesse momento eu desejo outro amor

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Depois - Marisa Monte

Depois de sonhar tantos anos
De fazer tantos planos
De um futuro pra nós
Depois de tantos desenganos
Nós nos abandonamos como tantos casais
Quero que você seja feliz
Hei de ser feliz também
Depois de varar madrugada
Esperando por nada
De arrastar-me no chão
Em vão
Tu viraste-me as costas
Não me deu as respostas
Que eu preciso escutar
Quero que você seja melhor
Hei de ser melhor também
Nós dois
Já tivemos momentos
Mas passou nosso tempo
Não podemos negar
Foi bom
Nós fizemos histórias
Pra ficar na memória
E nos acompanhar
Quero que você viva sem mim
Eu vou conseguir também
Depois de aceitarmos os fatos
Vou trocar seus retratos pelos de um outro alguém
Meu bem
Vamos ter liberdade
Para amar à vontade
Sem trair mais ninguém
Quero que você seja feliz
Hei de ser feliz também
Depois

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Caio Fernando Abreu

Ontem chorei... 
Por tudo que fomos. 
Por tudo o que não conseguimos ser. 
Por tudo que se perdeu. 
Por termos nos perdido. 
Pelo que queríamos que fosse e não foi. 
Pela renúncia. 
Por valores não dados. 
Por erros cometidos. 
Acertos não comemorados. 
Palavras dissipadas.
Versos brancos. 
Chorei pela guerra cotidiana. 
Pelas tentativas de sobrevivência. 
Pelo apelos de paz não atendidos. 
Pelo amor derramado.  
Pelo amor ofendido e aprisionado. 
Pelo amor perdido. 
Pelo respeito empoeirado em cima da estante. 
Pelo carinho esquecido junto das cartas envelhecidas 
no guarda-roupa. 
Pelos sonhos desafinados, estremecidos e adiados. 
Pela culpa. 
Toda a culpa. 
Minha. 
Sua. 
Nossa culpa. 
Por tudo que foi e voou. 
E não volta mais, pois que hoje é já outro dia. 
Chorei.