JellyPages.com

terça-feira, 29 de abril de 2014

Parabéns, Paulo!!!

Amor, como acontece todos os dias, 
hoje também acordei a pensando em você. 
Mas, como hoje é um dia especial para mim 
e para todas as pessoas que te cercam e te adoram, 
pois completa mais um ano de vida, 
a primeira coisa que eu fiz 
foi agradecer a Deus pela tua existência.
Sim, meu amor. 
O aniversário é teu, mas o presente é meu, 
porque para mim o fato de você existir 
é o que realmente me faz feliz 
e dá sentido à minha vida.
Gostaria de te dizer, neste dia especial, 
que tudo o que eu desejo 
é que partilhe desta felicidade. 
Tudo o que eu quero é te dar paz, 
tranquilidade, alegria, 
e abraços, beijinhos e carinhos sem fim...
Feliz Aniversário!!!!

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Teu Amor - L.P.V.

Teu amor ilumina meu ser,
feito a lua a noite.
Teu amor me aquece,
feito o sol Na minha pele.
Teu amor molha meus desejos, 
feito a chuva...
Umedece meu coração, 
feito o orvalho...

quinta-feira, 24 de abril de 2014

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Desistência Forçada - Vênus

Eu não queria desistir de você...
Mas você desistiu de mim
Quando mentiu
É impossível tirar você da minha mente
Porque você esta dentro do meu coração
Você está dentro das minhas vontades e desejos
Mas você desistiu de mim
Quando mais uma vez mentiu...

Banho Atrevido - Vênus

Entrei no box, liguei o chuveiro
Deixei a água escorrer da cabeça até os pés
Molhando meus cabelos, meus ombros
Braços, seios, barriga e pernas...
Envolvendo todo meu corpo, me refrescando...
Lavei meus cabelos com shampoo, enxaguei.
Passei condicionador e fiz uma leve massagem...
Enxaguei novamente...
Comecei a me ensaboar, com sabonete liquido
Fui passando a esponja por todo meu corpo
Bem devagar: parte por parte...
Deixando tudo bem limpinho e cheiroso
Resolvi me depilar...
Depilei as pernas e a virilha, a bucetinha...
Depilei todinha  deixando os beicinhos sem pelinhos
Só pra sentir melhor a sua língua depois
Eu não parava de lembrar de quando você me depilou
Foi me dando um tesão tão louco...
Passei meus dedos no grelinho, 
que estava super meladinho já...
Apertei , pensando nos teus dentes
Teus lábios, tua língua, teus dedos...
A outra mão eu deslizava por minhas coxas
Depois pela barriga e pelos seios, 
apertando os biquinhos
Do jeitinho que você gosta de fazer... e eu amo
Mas querendo mesmo, 
tua boca sugando meus peitinhos com força
Engolindo um a um... mordendo, lambendo... 
sentindo teu hálito quente
Ficando arrepiada, descontrolada, 
cada vez mais melada
Cada vez mais tesuda... passei meu dedo no cuzinho 
Não resisti e enfiei meu dedo.... 
mas queria mais....
Peguei meu vibrador 
e lambuzei de sabonete liquido e meti no cuzinho
Lembrando quando você me fode sem dó
Como se eu fosse uma vadia
Eu metia o vibrador no cuzinho com uma mão
Com a outra eu  alisava, massageava, 
apertava... meu grelinho
Parecia que meu grelinho estava louco... 
pulsando, melando mais
Minha bucetinha vibrava e meu cuzinho também...
Aí não aguentei mais e gozei igual uma putinha
Adorando... pensando em você... 
era teu pau duro, grosso, tesudo
Que me fez gozar tão deliciosamente...
Eu me ensaboei de novo... até meu corpo relaxar
Até a respiração normalizar...
Tirei toda espuma com a água 
deslizando em meu corpo...
Desliguei o chuveiro, me sequei....
E sai feliz do banheiro....
Porque você estava lá... no meu coração 
e na minha mente...
Saciando o desejo que tenho por você...

Banho De Amor - L.P.V.

Sentado na cama, vi você chegar
Veio até mim, um beijo me deu, correspondi
Seus lábios sem batom, me disse: vou tomar um banho
Eu não disse nada, apenas olhei...
Você jogando suas vestes pelo caminho
Fui seguindo: blusa desabotoada, 
jogada... sutiã jogado...
Mais a frente a calça comprida...
A calcinha... indicava o caminho, segui...
A porta entreaberta, chuveiro ligado
Eu respirando o vapor que vinha do box
E a água no seu corpo a te acariciar
O seu corpo, você começou a alisar
Espumas do sabonete escondiam partes do teu corpo
Em meio a fumaça do vapor
Não resisti... em seu banho entrei
Minhas vestes, nem sei... já havia tirado
A esponja, das suas mãos tomei
E como num ritual, 
o seu corpo comecei esfregar lentamente
Por trás, pela frente, sobe e desce...
Você se arrepiou, nada foi dito, apenas sentido
A água atrevida, mostrava tudo, tirando a espuma.
Passando o sabonete com as mãos, a esponja descartei
E seu corpo alisei, sentindo seus seios arrepiados
Sua pele esquentando, minhas mãos não paravam...
Passeando em seus seios, 
olhava sua carinha de quem estava gostando
Me encostei em você 
e já bastante excitado roçava suas coxas...
Minhas mãos continuaram... 
sobe e desce, desceu mais...
Teu sexo quente, meus dedos sentiram
Não resisti, enfiei os dedos 
e de sua boca um gemido escutei
Meus dedos à sua boca, levei 
e depois a beijei num tesão louco
Você segurou meu sexo, me puxando, 
mostrando o que queria
Eu entendi e, te penetrei, 
começamos um vai e vem lento
Que foi se acelerando, 
senti tuas unhas na minha pele, cravando...
Beijava sua boca junto com a água escorrendo
Nossa cachoeira de prazer...
Numa loucura, vai e vem, rápido e lento, forte e fraco
Você dizia encostada à parede: 
meu Homem, te quero, não pára...
E eu cada vez mais rápido, mais forte, mais fundo
Um gemido alto escutei e você mostrando que ia gozar
Aguçando meu gozo, nossos gozos se fundiram...
A água caindo em nossas peles, gemidos...
De repente o silêncio...
Apenas o som da água em nossos corpos
Como a abençoar nosso ato de amor...

Vamos Jantar Hoje? - L.P.V.

Hoje vou levar você pra jantar
Passarei, pontualmente, na porta do seu prédio, 
às 21 horas
Estarei trajando social
Te darei um beijo safado e prolongado
Guiarei você até o carro, abrirei a porta e, 
antes de você entrar
Beijarei  sua boca mais uma vez... 
apertando sua bunda
Você entrará, me olhando com carinha de safada 
Passando a mão na bunda 
pra não amassar o vestido... 
(e me provocar)
Eu pegarei a direção do carro e seguiremos, 
no meio do caminho com
Uma mão no volante e com a outra 
alisando suas coxas
Subindo mais e conferindo se está de calcinha
Te olhando com cara de safado...  
Passando o dedo em você
num ato de descontração, provocante...
Você abre as pernas sem nenhuma vergonha,
meus dedos melarão...
Você passa a mão no meu pau, por cima da calça
e o sentirá endurecendo
Chegando, descerei do carro,
abrirei a porta pra você descer
Segurando sua mão entraremos no restaurante,
já escolhido por mim
Sentaremos num cantinho mais escuro
e eu doido de tesão, beijarei sua boca
Deslizarei minha mão pelo seu braço 
até chegar no seu colo... 
Apertarei sua buceta, escutando teu gemidinho gostoso
Como se autorizasse meu toque... 
Pedirei um vinho branco, brindaremos a nós... 
nos olhando, bem sacanas
Pediremos o cardápio, comeremos peixe... 
e entre um gole e outro do vinho 
Nos beijaremos indecentes, 
causando olhares curiosos, perplexos 
Mas somos apenas um casal que se ama
Pediremos a sobremesa: 
creme papaya com licor de cassis
(minha sobremesa favorita)
Pedirei a conta e sairemos dali... 
caminharemos até o carro 
Lá te darei um beijo, encostando meu corpo ao seu 
E você, safada, levantará sua coxa 
e esfregará nas minhas... 
Abrirei a porta pra você entrar, 
já bastante descontraída pelo vinho... 
Ligarei o carro, saindo... 
passarei as mãos nas suas pernas
Pelas coxas, tiro sua calcinha...
E você abre o zíper da minha calça
Passando a mão no meu pau, deixando-o duro...
Eu, enfiando os dedos na sua buceta, vai e vem...
Você segurando meu pau, se dobra e o abocanha
Iremos pra um Motel... 
entraremos grudados um no outro
Arrancando nossas roupas, jogando relógios 
E tudo mais que atrapalha, no chão...
Te jogo na cama passando as mãos pelo seu corpo, 
beijando sua boca
Você em mim se esfregando... morderei  sua boca
Meterei minha língua na sua, chuparei seus peitinhos,
Descerei  até seu umbigo, lamberei sua testinha  
Meterei  minha boca na sua buceta, 
sugando todo seu melzinho 
Te chamarei de vadia, puta, gostosa, tesuda
Te darei todos adjetivos vagabundos
E você gemerá e me xingará também... 
te virarei de quatro
Meterei meu pau sem dó, socando até o talo, 
sem controle  
Seus cabelos puxando, suas costas mordendo,
 você alucinada, rebolando 
Pedindo mais, irá gritar, gemer, arfar, suar
E de repente gozaremos, suados, exaustos , 
dormiremos grudadinhos
Acordaremos e vamos pro banho 
e, embaixo do chuveiro nos encostaremos  
Você virada pra parede, 
oferecendo sua bunda gostosa
Me encaixarei e começarei me esfregando nela 
e você se abrirá, olhará  pra min 
e num sussurro dirá: Me penetre!
Ahhhhhhh! Nem pensarei, 
deixarei a espuma escorrer pelo seu reguinho 
E encaixarei meu pau, então, 
segurarei  suas ancas e o pau socarei forte  
Inteiro, sem controle, 
meterei mais segurando seus peitinhos
Falando no teu ouvido: 
Toma vadia, estou fodendo seu cuzinho...
Ahhhhhhh! Num gemido doido, 
gritaremos juntos: Vou gozar!  
Gozaremos juntos, cansados 
e o banho acabaremos...
Nos vestiremos, sempre nos beijando, 
entraremos no carro
No caminho você se encostará em mim 
como magia, sentirá meu coração tranquilo, 
por você ser minha...
Num momento mágico, um beijo lhe darei, 
seus braços acariciarei
Seguiremos... chegaremos à seu prédio, 
descerei, a porta abrirei
Mais um beijo longo ti darei 
e feliz estarei por estar contigo
Você ficará me olhando de longe e pensando:
Meu Deus, como eu amo essa PESTE!