JellyPages.com

domingo, 21 de dezembro de 2014

Feliz Natal!

É Natal. 
Tempo de fé. 
Felicidade nos corações humanos. 
Esperança de dias melhores. 
Inspirações de amor. 
Família reunida. 
União cristã. 
Encontros acontecendo. 
Festa preparada. 
Estrela brilhando, 
Cristo nascendo. 
Tempo preparado, para vê-lo chegar. 
Céu aplaudindo. 
Caminhos se abrindo. 
Vida florindo. 
Mundo sorrindo. 
Fraternidade se manifestando. 
Gente perdoando. 
Mãos se juntando. 
Humanidade agradecendo. 
Tudo é prece. 
E momento de paz. 
Ele veio para nos salvar... 
Por isto
É Natal!

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

De Nós Em Limite - Manuela Amaral

Na luta da posse
meu corpo guerreiro
batalha no teu
Meus beijos em seta
percorrem a meta
atingem loucura
No espaço liberto
da minha procura
tu és o limite

Posse Intemporal - Manuela Amaral

Fazer amor contigo
não é espelhar teu corpo nu
no vítreo do meu espaço
não é sentir-me possuída
ou possuir-te
É ir buscar-te
ao abismo de milênios de existência
e trazer-te livre.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Marise Tietra

Você entra... 
você sai... 
eu sus... eu sus... 
Você vem... você vai... 
eu piro... piro...
Você faz tudo 
você entra... você sai... 
eu hummm... hummmm
Você vem... 
você sai... 
eu deixo 
Você vem... você entra... você sai... 
eu deixo 
Você entra... você vem... 
fundo 
fundo 
eu fecho 
você jazz. 

No Conjugar Amor - Manuela Amaral

Descobrimos coisas 
que ninguém mais sabe
Coisas diversas do saber comum.
A transfusão que existe no beijar
quando a ternura é líquida
E a transparência 
opaca
do suor 
quando o amor é feito
E o jeito que nos fica
de namorar o corpo
E o exagero em tudo que se diz
nas juras repetidas
Descobrimos coisas
que ninguém mais sabe
e que aprendemos juntos

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Sexo/Cama - Manuela Amaral

Fui ordinária
requintada
tímida
Misturei poesia com vários palavrões
Gritei
Uivei
Gemi
Rasguei almofadas e lençóis
Fui carnaval de amor
no circo de uma cama.

Me Deixas Louca - Elis Regina

Quando caminho pela rua
lado a lado com você
Me deixas louca
E quando escuto o som alegre do teu riso
Que me dá tanta alegria
Me deixas louca
Me deixas louca quando vejo mais um dia
Pouco a pouco entardecer
E chega a hora de ir pro quarto escutar
As coisas lindas que começas a dizer
Me deixas louca
Quando me pedes por favor
que nossa lâmpada se apague
Me deixas louca
Quando transmites o calor de tuas mãos
Pro meu corpo que te espera
Me deixas louca
E quando sinto que teus braços 
se cruzaram em minhas costas
Desaparecem as palavras
Outros sons enchem o espaço
Você me abraça, a noite passa
E me deixas louca

Muito Intensa - Fátima Guedes

Por você
Eu raspo pernas, raspo braços
Passo perfume de alfazema
Batom suave
Oferenda dos meus lábios
Um rito, um sensual poema
No poema eu ando nua
Toda rósea, toda etérea
Toda sua
Você pensa que eu sou fácil
Muito intensa, muito dócil
Muito grácil

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Ly

Ainda é o mesmo
Este amor de ti, fugidio
Prendes-me o olhar no teu
E,
vais deixando o meu corpo em festa
As tatuagens deixadas
Nas cicatrizes das lagrimas enxugadas
É esse teu jeito de amar que me alucina
Tao lânguido e doce
Ficar ao teu lado assim
Esquecer o proibido
Viver o prometido
Manter-me ao teu lado assim
Num corpo semi despido
Prendes-me o olhar no teu
E,
meu corpo só quer sentir
O junto e o presente
Intencionalmente atrais
A vedação dos nossos desejos
Roubas-me o ar
E fartas-te de meu corpo
Afadigas-te dele
Nos recantos de nós
Matas-me o desejo absurdo
E, em surdina torneias-me
O sexo com a língua
Observas reações naturais de mim
Satisfazes-te no meu prazer
Adiantando-te a entrada do teu sexo no meu
Voraz, insaciável
Vens-te que nem um besta enfurecida
Numa volúpia cintilante, terna, mansa
E,
tudo isto porque…
Ainda és o mesmo em mim

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Uma Palavra Esquisita - L.P.V.

Siririca
que palavra esquisita.
Seus dedos ávidos
num toque
inicia-se os arrepios.
Uma passada
uma leve estremecida,
uma corrente
que circula
pela mente
em pensamentos insanos.
Segredos 
que só as pontas
dos dedos sabem 
como revelá-los
obedecendo aos desejos...
Num vai e vem
mais forte
mais leve
faz a parte que toca
estremecer
latejar e brilhar.
Arranca-lhe gemidos
eleva os pensamentos
naquele que te satisfaz.
Passando a acelerar
querendo ao gozo chegar...
Contraindo
já não consegue parar
chegando ao gozo 
apenas ao se tocar.
Siririca
sempre se quer mais...

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Em Suas Mãos - L.P.V.

Sou doido,
tarado,
safado,
sou teu macho,
capacho,
seu menino,
seu homem,
palhaço.
Então, hoje, 
me use, 
abuse,
me joga,
me puxa, 
me suga 
e tira de mim
o mais puro tesão.
Porque depois 
de tudo isso...
...confesso:
estou em suas mãos.